Como tratar necrose pós-cirúrgico.

Tempo de leitura: 3 minutos

No campo da medicina, necrose é o estado de morte de um tecido ou parte dele em um organismo vivo. Pode ter causas fisiológicas, ou pode ser causados por graves traumatismos, ou por agentes biológicos, como a ação de fungos, bactérias e vírus.

Necrose é a manifestação final de uma célula que sofreu lesões irreversíveis. Segundo Guidugli-Neto (1997), o conceito de morte somática envolve a “parada definitiva das funções orgânicas e dos processos reversíveis do metabolismo”. A necrose é a morte celular ou tecidual acidental em um organismo ainda vivo, ou seja, que ainda conserva suas funções orgânicas. Vale dizer que é natural que a célula morra, para a manutenção do equilíbrio tecidual. Nesse caso, o mecanismo de morte é denominado de “apoptose” ou “morte programada”.

Fibrinóide: O tecido necrótico adquire um aspecto hialino (róseo e vítreo), acidofílico, semelhante à fibrina.

 Enzimática: Ocorre quando há liberação de enzimas nos tecidos, a forma mais observada é a do tipo Gordurosa: Os ácidos graxos se combinam com o cálcio para produzir áreas brancas visíveis.
Hemorrágica: Quando há presença de hemorragia no tecido necrosado, essa hemorragia pode complicar a eliminação deste pelo organismo.

FATORES QUE INFLUENCIAM NA CICATRIZAÇÃO E QUE PODEM CAUSAR NECROSE:

  • A eliminação incompleta de tecidos desvitalizados e corpos estranhos retarda a cicatrização, devido ao prolongamento da fase inflamatória;
  • Proliferação bacteriana oportunista;
  • A hipóxia local que ocorre naturalmente nas primeiras fases da cicatrização, em decorrência da vasoconstricção, com ambiente pobre em oxigênio, proporciona efeito deletério à síntese do colágeno, pelo fato da prolina e lisina não serem hidrolisadas, impedindo assim as fases subsequentes da síntese proteica;
  • Hipovolemia sistêmica e suturas muito apertadas determinam menor aporte de oxigênio à zona de cicatrização;
  • Hemoglobina e hematócrito baixo;
  • Radioterapia, tanto destrói células tumorais como altera a função dos fibroblastos, impedindo a formação de colágeno novo;
  • Estado nutricional e carência de vitamina C, como o oxigênio, são indispensáveis na cadeia de reações bioquímicas que levam à síntese do colágeno;
  • Uso de corticoides retarda a cicatrização por inibir a fase inflamatória inicial;
  • Uso de medicamentos citotóxicos inibe a síntese proteica;
  • Diabetes: a ação retardadora da cicatrização ocorre através de mecanismos múltiplos;
  • Tabagismo, a nicotina promove a vasoconstricção periférica;
  • Outros…

O QUE FAZER:

  • Diagnóstico imediato que um processo de necrose avisar o médico responsável e seguir todas as orientações do mesmo. Para este tratamento é preciso um diálogo com o médico responsável.

O médico é que vai passar todo o tratamento, nós esteticistas temos que seguir as recomendações, para melhora rápida do paciente.

LEMBRE-SE QUE: DIFERENTE CIRURGIÃO TEM FORMAÇÕES MEDICAS DIFERENTE, TEM DIFERENTES FORMAS DE TRABALHAR, TEM DIFERENTES PERCEPÇÕES ESTÉTICAS E APRESENTAM DIFERENÇAS SIGNIFICATIVAS NOS SEUS RESULTADOS CIRÚRGICOS.

Fiquem atentos, CADASTRE SEU EMAIL NESTE BLOG Baixe agora seu  E-book ensinando como confeccionar moldes de Espuma e E.V.A que coloca por baixo das malhas compressivas e a forma correta de colocar os moldes por baixo das malhas, e ainda poder aumentar seu faturamento.

Gostou do conteúdo então corre lá e assine meu canal  youtube  que toda semana vou colocar uma novidade sobre pós-cirúrgico.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.